IRAQUE: Ações do Estado Islâmico são consideradas genocídio

Arquivado em Destaque

Em suas observações apresentando o relatório anual do Departamento de Estado sobre liberdade religiosa, o Secretário de Estado Rex Tillerson, dos Estados Unidos, declarou que o Estado Islâmico cometeu genocídio contra minorias religiosas no Iraque. Além do Iraque, o relatório condena aliados e inimigos por violações religiosas, incluindo Arábia Saudita, Bahrein, Turquia, Irã e China.

Tillerson fez os comentários no Departamento de Estado ao apresentar o relatório anual da agência sobre a liberdade religiosa, exigido por um ato de 1998 do Congresso. O relatório é o primeiro a ser lançado durante a administração Trump e abrange 2016.

A Arábia Saudita, disse Tillerson, deve “abraçar maiores graus de liberdade religiosa para todos os seus cidadãos”. Ele citou penalidades criminais por apostasia, ateísmo, blasfêmia e interpretação do Islã pelo estado saudita, bem como ataques e discriminação visando os muçulmanos xiitas.

Seja a voz você também e compartilhe

Google1GoogleYahooBlogger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *