EGITO: Bombardeio em Igreja levou seu pai, mas não sua fé

Arquivado em Destaque

Nabil foi morto em um fatídico bombardeio à uma igreja cristã em dezembro de 2016, no Cairo. Sua filha lembra o dia vividamente: ela havia saído da igreja há poucos minutos para preparar um chá a pedido de seu pai. Foi justamente quando ocorreu a explosão! Ela correu para encontrá-lo… segurou sua cabeça em seus braços e o ouviu pedir que cuidasse de seus irmãos… então, morreu ali, deitado em seu colo…

Desde a sua morte, Marian, 15, disse que se aproximou de Deus e continuamente sente sua presença irradiando em sua vida.

O ataque suicida em que seu pai morreu está ligado ao Estado Islâmico. Só neste ataque 25 cristãos morreram e outras dezenas ficaram feridos.

Naquele domingo, poucos dias antes do seu aniversário de 15 anos, Marian acompanhou o pai à igreja. “Nós tomamos o café da manhã juntos, e nós brincamos um com o outro”, disse a adolescente. “Ele estava excepcionalmente feliz naquele dia”.

Após o primeiro culto, o pai de Marian pediu-lhe que voltasse para casa e trouxesse um pouco de chá: “Tinha acabado de colocar a água para aquecer quando ouvi uma grande explosão. Pensei em meu pai imediatamente”, lembrou ela. “Havia fumaça branca em todos os lugares, e as pessoas estavam correndo em pânico. Fiquei chocada, mas consegui entrar no lugar. Comecei a perguntar a todos se eles tinham visto meu pai”.

Através da fumaça, cadáveres e sangue, Marian viu seu pai deitado perto da entrada da igreja.

“Ele estava deitado ali, ainda segurando as chaves da igreja, mesmo a explosão tendo-o jogado para longe”, disse ela. “Coloquei a cabeça dele no meu colo. Ele me deu as chaves e me pediu para cuidar dos meus irmãos. Ele fechou os olhos e sorriu pacificamente, seu rosto brilhando. Então, ele foi ao céu”.

Seja a voz você também e compartilhe

Google1GoogleYahooBlogger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *