ASIA BIBI: Sentenciada a morte por um copo d’àgua

Arquivado em Destaque

Escreva uma carta para Asia Bibi

Asia Bibi, uma mulher paquistanesa de 37 anos, moradora da aldeia de Ittanwali, foi presa pela polícia na sexta-feira, 19 de junho de 2009. Asia (também chamada Asia Noreen) é esposa de Ashiq Masih, de 50 anos, e sua família é uma das únicas famílias cristãs em uma aldeia de 1.500 famílias.

Muitas das mulheres locais, incluindo Asia, trabalhava na fazenda do proprietário muçulmano Muhammad Idrees. Durante o trabalho, muitas das mulheres muçulmanas pressionaram aAsia a renunciar ao cristianismo e aceitar o islamismo. Em junho, a pressão tornou-se especialmente forte.

Na sexta-feira, 19 de junho, houve uma intensa discussão entre as mulheres sobre sua fé. As mulheres muçulmanas disseram que ela tinha que aceitar o Islã. Asia aproveitou a oportunidade para compartilhar sua fé em Cristo. Asia disse às muçulmanas que Cristo havia morrido na cruz pelos pecados e depois perguntou o que Mohammad tinha feito por elas. Ela lhes disse que Jesus está vivo, mas Mohammad está morto. “Nosso Cristo é o verdadeiro profeta de Deus”, ela teria dito.

Ao ouvir isso, as mulheres muçulmanas ficaram bravas e começaram a agredir Asia. Então, alguns homens a levaram e a trancaram em uma sala. Eles anunciaram dos alto-falantes da mesquita que ela seria punida com o rosto pintado de preto e teria que desfilar pela aldeia em um burro. Cristãos locais informaram a polícia, que tomou a Ásia sob custódia antes que os muçulmanos pudessem realizar seu plano. Ela foi mantida na delegacia da polícia na cidade de Nankana.

Dezessete meses após a prisão de Asia, ela foi condenada por violar a subsecção C da lei da blasfêmia 295 do Paquistão – blasfêmia contra o profeta Muhammad – e foi condenada à morte. Nenhum cristão no Paquistão já foi executado sob a lei da blasfêmia, mas em vários casos, extremistas assassinaram cristãos após sua libertação da prisão. A convicção de Asia e a sentença de morte trouxeram atenção internacional para as leis da blasfêmia do país. Os cristãos pediram a libertação dela e uma revogação das leis, enquanto os extremistas no Paquistão continuam a exigir que ela seja executada.

A Voz dos Mártires inste aos cristãos de todo o mundo para orar pela Asia Bibi e sua família.

Em outubro de 2016, a Audiência da Suprema Corte foi, mais uma vez, adiada quando um dos juízes presidentes se recusou a comparecer. O juiz Iqbal Hameed-ur-Rehman declarou um conflito de interesses.

Milhares de policiais foram implantados em Islamabad em antecipação à audiência, já que muitos islâmicos ameaçaram a revolta se a sentença de morte da Asia fosse derrubada. Para sua segurança, ela não estava no tribunal, mas seu marido e vários apoiadores, inclusive funcionários da VdM, estavam lá. Uma nova data não foi definida.

Envie uma carta de amor para Asia Bibi clicando aqui.

Endereço para enviar a carta:

Asia Bibi
Central Jail Multan
Multan City-Punjab
Pakistan

Seja a voz você também e compartilhe

Google1GoogleYahooBlogger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *